Lindando com a culpa

 

Vamos falar sobre assunto tão confrontante e até mesmo difícil de se compreender. Quando estava meditando em Deus, fiquei pensando: “Deus, quero escrever algo que fale primeiramente ao meu coração, algo que também me ajude, não apenas um simples texto que a gente ler aqui e depois esquece.” E ele foi bem claro ao meu coração.  Vamos ao que nos interessa!

O que é culpa?

Segundo dicionário Michaellis: 1.  Ato repreensível praticado contra a Lei ou a moral. 2. Falta, crime, delito, pecado.

Esse sentimento que corrói nossa alma e que muitas vezes nos impede de sermos nós mesmos tem muitas variáveis que dificulta esgotar o assunto. Mas podemos refletir sobre alguns aspectos que nos proporcione uma maior compreensão dos motivos desse sentimento que nos faz sofrer tanto. 

Características de quem sente culpa:

 – Preocupação excessiva com a opinião dos outros;

– Sente-se mal quando recebe algo, pois na verdade não se considera digno de aceitar o que os outros dão;

– Fala repetidamente sobre o que motivou a sentir culpa;

– Raiva reprimida;

– Dificuldade em assumir responsabilidade pelos próprios atos;

– Sente-se rejeitado;

– Busca responsáveis pelo próprio sofrimento;

– Sente-se vítima em algumas, ou muitas, situações;

– Geralmente se pune ficando doente, ou sendo vítima freqüente de acidentes;

– Dificuldade em expressar os reais sentimentos;

– Não consegue falar “não”;

– Necessidade em agradar;

– Sempre fazendo algo pelos outros e raramente para si mesmo;

– Dificuldade em fazer algo só para si;

– Não consegue administrar o tempo, pois está sempre sobrecarregado;

– Baixa auto-estima;

– Falta de amor-próprio;

– Distanciamento de Deus;

– Inconstância;

– Falta de oração, enfim, se for listar, não faltarão características. Mais creio que já deu para entender.

Realmente não há um conceito mais claro do que este, enfim, a culpa nada mais é do que um sentimento de remorso e vazio que invade o nosso ser quando defraudamos algo(seja em qual área for). Muitas vezes entramos em nosso mundo obscuro e ficamos nos remoendo e nos enchendo de “porquês” e ao mesmo tempo cheios da razão. Pois afinal, como dizemos: “A culpa não foi minha, foi a situação que provocou a minha reação!” Muito lindo esse pretexto não é? Na verdade, enquanto procuramos reposta não vamos obter, pois o nosso ego sempre quer ter razão e na maioria das vezes damos total crédito ao mesmo.  São incontáveis às vezes em que erramos e chegamos a Deus, pedindo uma ajuda e socorro, para nos aliviar o fardo. Ele em sua eterna misericórdia nos perdoa. Pouco tempo passa, lá estamos nós de novo. Até quando seremos hipócritas diante de Deus? Até quando iremos suprimir nossas responsabilidades? Até quando vamos viver na filosofia do “sem querer, querendo”? É necessário que haja acima de tudo consciência e responsabilidade diante de nossos atos.  Precisamos ser separados para Deus, certo, Ele é misericordioso, mais quando vamos andar com nossas próprias pernas? Temos que ter maturidade, “independência” diante d’Ele. Para mim, a culpa é o pior sentimento que existe, ela nos deixa desconfortáveis, envergonhados, esquivados diante de situações, amedrontados, enfim, é uma porta para esses outros sentimentos ruins. Mais como livrar-se dela?

1. Remorso

Vamos de novo ao dicionário:  1. Aflição de consciência, por ato mau cometido.

Creio que esse é o método mais rápido de camuflar uma vida sem culpas. Sabe aquele seu “pecado de estimação”? Você apenas o tranca no seu quarto, mais quando sentir saudades, abre a porta e pronto. Remorso é isso, é algo temporário, não traz libertação, vitória, apenas te alivia um pouco. Mais o ruim dele, é que ele não vai te levar a um verdadeiro caminho. Pelo contrário, vai de confundir mais.  Outra dica, apenas com remorso, você não consegue se equilibrar com Deus.

2. Arrependimento: 1. Ato de arrepender-se; pesar sincero de algum ato ou omissão. 2. Contrição. 3. Mudança de deliberação.

Vamos a origem da palavra: A palavra grega que traduzimos como arrependimento é metanoia. É a junção das palavras meta (depois de; seguindo) e noico (pensar). Metanoia significa reconsiderar ou experimentar uma mudança na linha de pensamento. Creio que esse é o melhor  caminho a trilhar. Através dele chegamos ao terceiro ponto, que é a Graça. Quando nos arrependemos passamos a criar nojo pelos nossos atos errados(pecado) e a partir daí temos uma mudança de mente, e a culpa já não pode ter legalidade sobre nossas vidas, ou seja, você não vai ter nenhum “dedinho” lhe acusando. Existe algo melhor? Absolutamente não. A partir do arrependimento damos o primeiro passo para tão sonhada liberdade. “Agora, pois, já não há nenhuma condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus”. Romanos 8.1

3. Graça: 1. Favor, mercê. 2. Benevolência, estima, amizade. 3. Teol. Participação do homem na vida divina antes do pecado. 4. Perdão, indulgência, indulto. 5. Privilégio. 6. Teol. Dom sobrenatural, concedido por Deus como meio de salvação. 7. Agrado ou atrativo nas palavras, maneiras e atitudes de alguma pessoa. 8. Elegância no estilo. 9. Pop. Nome de uma pessoa: Qual a sua graça?

Cheguei onde queria, particularmente, essa palavra me deixa um tanto que excitado. Em suma, a Graça de Deus é um favor imerecido. Ela que nos faz livres, ela que é derramada imerecidamente através do arrependimento. É  o que fez Jesus se entregar na cruz, por mim e por você, e você ainda não faz por onde receber? É disso que precisamos! A Graça, nos faz livres da culpa. Deus tem um plano restaurador para nossas vidas, não importa qual o seu erro ou se é sempre o mesmo erro. Não importa se você já caiu “trocentas” vezes, o que importa é Jesus tem deliberadamente a derramar sobre nós. “… no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza de sua graça.” Efésios 1:7 

Jesus tem muito mais pra mim e pra você. É apenas o começo de um caminho sem culpas e mágoas. Sim! Já chegou o perdão de Deus. Você é livre, e te cabe caminhar com responsabilidade diante d’Ele.

Muito obrigado, Jesus, pelo Teu amor, perdão, compaixão e graça abundantemente derramada, mesmo sem merecer. O que posso eu te dar a não ser minha vida e tudo que nela há como oferta de gratidão?

No amor daquele que se fez culpado mesmo sendo inocente e através do meu arrependimento me deu deliberadamente sua Graça,

Laércio Coutinho. 

Anúncios

Uma resposta to “Lindando com a culpa”

  1. Tayla Tainá Says:

    Olá querido…
    Realmente isso que vc escreveu é uma verdade que afeta não só os ímpios + principalmnte a nós que somo seguidores de Cristo!
    + temos que acreditar na graça e o amor imerecido de Jesus…
    Obg por deixa ser um canal p/ nós ajudar… e transmitir o recado de Cristo…
    Continue assim…
    Meu coração se alegra por ver vc sendo uma benção na minha vida…
    Um super bjo…
    Fik com Deus…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: